Skip to content

[HOW TO] Como criar uma Chave SSH (SSH Key)

O SSH (Secure Shell) é, ao mesmo tempo, um programa de computador e um protocolo de rede que permitem a conexão com outro computador na rede de forma a permitir execução de comandos de uma unidade remota. O SSH faz parte da suíte de protocolos TCP/IP que torna segura a administração remota de servidores do tipo Unix.

Para se conectar remotamente a outros servidores, você deverá ter uma chave SSH, para cria-lá, basta seguir as instruções abaixo:

Abra o terminal da sua máquina, deverá aparecer, algo parecido com isto:

Freitas@Alpha: ~

Onde Freitas, correspondera com o nome de usuário do seu Linux, e Alpha, o nome de sua máquina na rede.

***LEMBRE-SE, você deve criar sua chave SSH como usuário normal, e não como root, caso seja criado como root, ela só funcionará para o mesmo***

Então, com a console já aberta, digite:

Freitas@Alpha: ~ ssh-keygen -t rsa -f chave.asc -v


Explicando o comando!

O comando digitado acima irá criar a sua chave SSH,os parâmetros setados são para definir o nome do arquivo e o tipo de criptografia da chave.

Assim que a chave for criado, será solicitado uma palavra-passe. Lembre-se de usar uma palavra ou senha forte.

Agora, crie um diretório com o seguinte comando:

Freitas@Alpha:~ mkdir .ssh/

Para seguirmos para o próximo passo, devemos realizar uma cópia da chave para a pasta .ssh, para que isso ocorra, digite:

Freitas@Alpha: ~ cp chave.asc .ssh/

Explicando o Comando!

Quando feito isto, você terá realizado a cópia da sua chave, é necessário copiar também a chave pública, para isto, digite:

Freitas@Alpha:~ cp chave.asc.pub .ssh/

Explicando o Comando!

Novamente usamos o comando de cópia do Linux, o cp. A sintaxe realiza a cópia do arquivo chave.as.pub para a pasta oculta .ssh/.

Para ter total garantia e segurança nas chaves, digite:

Freitas@Alpha:~ chmod 600 .ssh/chave.*

Explicando o Comando!

O comando acima usado é o chmod, este comando é usado para dar permissões de usuários sobre os arquivos em questão. Neste caso, o chmod 600, estamos dizendo que o dono do arquivo, que neste caso é o usuário Freitas, poderá ler e escrever nestes arquivos, já o grupo e o restante, não tem nenhuma permissão, não podendo fazer nada com os mesmos. Note que no final do comando foi usado um asterisco, este, tem função de carácter coringa, ele serve pra dizer que, todos os arquivos do diretório .ssh/ que tiverem o início de seu nome com chave., não importando o seu final, deverá sofrer as alterações pelo comando usado, que neste caso é o chmod.

PRONTO! Sua chave SSH foi criada, para você acessar os servidores remotos, será necessário que você tenha a sua chave pública na máquina em questão, para saber qual é a sua, basta digitar:

Freitas@Alpha:~ cat .ssh/chave.asc.pub

Explicando o Comando!

O comando cat tem como objetivo mostrar na tela o conteúdo do arquivo desejado. Na sintaxe acima, estamos solicitando ao comando, que mostre todo o conteúdo do arquivo authorized_keys, casso ele fosse mais extenso, poderíamos usar algum filtro.

Feito isto, deverá aparecer na console a sua chave SSH, selecione a mesma e a copie para que ela possa ser inserida no arquivo authorized_keys no servidor remoto. Isto poderá ser feito por você (Caso seja possível se logar somente com a senha e que você saiba qual é) ou pelo responsável pelo servidor. Está maneira é uma das mais seguras possíveis para a conexão remota a um servidor.

Os parâmetros utilizados para a criação da chave SSH podem variar de acordo com a sua necessidade.

Entusiasta por Linux e telecomunicações. Extrovertido, comunicativo e fascinado por disseminar o conhecimento. Tenho como hobby escrever artigos para este blog desde 2013.
Só mais um maluco que aprendeu a codar e vive perdidamente apaixonado por Shell <3
Published inLinux

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Feito com amor, usando WordPress
Compilando...

Opa, que tal receber as novidades?

Inscreva-se para ficar sabendo das novidades do blog em primeira mão.