Skip to content

Um pouco mais sobre VoIP e Asterisk

Para muitos o VoIP ainda não é uma realidade diária, apenas uma curiosidade, para outros (assim como eu e tantos outros que conheço) VoIP tornou-se parte do dia-a-dia, passamos, no mínimo, 2/3 de nosso dia mergulhados em um mar de voz sobre IP.

O principal protagonista do VoIP hoje em dia, ao menos para a comunidade do software Livre, é o Asterisk. Um software desenvolvido pela Digium e disponibilizado sob licença GPL, mas por quê devemos realmente cair nessa onda do VoIP com software Livre, não seria loucura? A melhor resposta para essa pergunta é um belo de um não! O Asterisk tem ganhado destaque por não ser uma central PBX completa e pronta e sim uma plataforma para unificar a comunicação permitindo a sua configuração/integração de acordo com a sua necessidade, possuindo diversos detalhes e funcionalidades que ajudam, e muito, o seu uso, algumas destas são:

  •  Filas de Atendimento
  •  Gravação de Chamadas
  •  Salas de Conferência
  •  Registro detalhado de Chamadas
  •  Filas de atendimento
  •  Correio de Voz
  •  Muitas outras.

Como nem tudo são flores, VoIP também possui algumas dificuldades. Por se tratar de um serviço de voz, o protocolo utilizado para o transporte de segmentos pela rede é o UDP. Ao contrário do TCP, o protocolo UDP não possui uma garantia de entrega, ou seja, não é um protocolo orientado a conexão, pois envia os pacotes sem sequer checar o status do caminho a ser seguido nem enviar confirmação de entrega ou aviso de perda. Se fosse utilizado o protocolo TCP em uma rede com VoIP, e por uma inconsistência no link durante uma chamada os pacotes fossem entregues com atraso, a frase “Boa tarde, meu nome é Freitas” poderia facilmente ficar toda embaralhada, impossibilitando com que o ouvinte pudesse desvenda-la. Além deste problema, as comunicações por IP sofrem muito com latência e Jitter (variações do atraso).

Os custos com uma implementação VoIP podem ser muito variantes, dependendo da estrutura onde o mesmo for empregado, pode ser necessário refazer toda a rede interna do cliente e a aquisição de novos equipamentos, como aparelhos IP (que não são nem um pouco baratos :O ), além do aumento significativo da largura de banda.

Mas nem só de rede são os problemas que assustam, uma grande preocupação para soluções VoIP é a segurança, uma vez que este serviço ainda não tem suporte a criptografia de dados, permitindo que chamadas possam serem interceptadas, deixando assim a comunicação mais frágil.

Por outro lado, as vantagens de se usar VoIP anulam suas oportunidades de melhoria, exemplo disto é a mobilidade, uma vez que podemos usar um telefone IP em qualquer lugar do mundo, desde que você esteja conectado a uma rede de internet que seja boa e estável e tenha uma conta para autenticação.

As possibilidades de usar VoIP são imensas, desde a integração com aplicações externas como funcionalidades que podem ser desenvolvidas no próprio Asterisk, como é o exemplo das URA’s (Unidade de Resposta Audível) fazem desta tecnologia um grande diferencial, se comparado aos métodos convencionais de telefonia.

Existem muitos softwares para a gerencia de Asterisk, como FreePBX, Elastix, SNEP e outros, este último, dispensa meus comentários, pois sou suspeito para falar 😛

Para você que está pensando em trabalhar ou implementar VoIP existem alguns sites com conteúdos muito bons, como o VoIP Info e o Blog da Digium, além das mais variadas listas de discussão que você já deve conhecer como funciona, tendo como tema o Asterisk.

Por hoje, é isto!! Até a próxima.

Entusiasta por Linux e telecomunicações. Extrovertido, comunicativo e fascinado por disseminar o conhecimento. Tenho como hobby escrever artigos para este blog desde 2013.
Só mais um maluco que aprendeu a codar e vive perdidamente apaixonado por Shell <3
Published inAsteriskTelefoniaTelefonia IP

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Feito com amor, usando WordPress
Compilando...

Opa, que tal receber as novidades?

Inscreva-se para ficar sabendo das novidades do blog em primeira mão.